Ano (já nem tão) Novo

Que seja um ano realmente abençoado a cada um de vocês! Para as famílias, as igrejas e cada um dos ministérios! Um ano repleto da graça do Senhor Jesus, sendo a condução do Espírito Santo perceptível a cada novo dia. Que os seus planos e sonhos se realizem, e os objetivos sejam alcançados e até mesmo ultrapassados.


Lá se vão algumas semanas do novo ano, e você percebe que muitas das situações que aconteceram no ano anterior, que há pouco acabou, também estão presentes e continuarão acompanhando a maioria de nós. Muitos clichês, ditos e repetidos euforicamente dias atrás, parecem não mais fazer efeito, quando já não esquecidos. E, então, outros velhos jargões, são trazidos à conversa. “Pois é, a vida continua!”.


Sim! A vida de fato continua. E como filhos do Deus Eterno, que conhece a linha do tempo de cada um de nós, chama as estrelas pelo nome (Is. 40.26), e também tem controle sobre a queda do cabelo (Mt. 10.30), podemos seguir conscientes de que Ele vai conosco (Mt. 28.20). Andar com Deus nos permite ter uma vida sensata e equilibrada, sem as influências contagiosas, sejam negativas ou ufanistas. Para isto, observe estes quatro aspectos a seguir.


1) O Senhor conduz os nossos passos – Provérbios 16 – o nosso Deus é alguém que gosta de planejamento. Quando se observa a criação do mundo, tudo no seu lugar! Veja o projeto da Arca, ou mesmo do Tabernáculo. Sem falarmos no plano da Salvação! A Bíblia nos convida para tomarmos decisões bem pensadas, e a própria Bíblia é a base para isto. Paulo, o apóstolo, fez planos (Atos 16), e o Senhor conduziu a obra missionária, ainda que tenha dito não, para alguns aspectos planejados! Observe que ao planejar a sua vida junto com o Senhor (Salmos 37.4, Tiago 4.15) há mais segurança de ser bem-sucedido. Caminhamos olhando para a frente, mas observamos a fidelidade e direção do Senhor em nossas vidas, quando olhamos para trás!


2) Somos humanos – Comparações podem ser muito destrutivas quando feitas de maneira equivocada. Quando o sucesso de alguém, ou a vitória de outra pessoa começa a perturbar, e se quer ser igual ao outro. Todos têm as suas limitações. Mas isto não é impedimento para seguir adiante. “Esforça-te” – Palavras do Senhor a Josué (cap. 1). Como é reconfortante ler um texto como o de Tiago 5.17, onde diz que “Elias era humano e frágil como nós”. Os “heróis bíblicos” foram pessoas como cada um de nós, que viveram os seus dias na força e na graça de Deus. E quando você pensar que não vai conseguir, assume o que o apóstolo Paulo tinha como lema para a sua vida: “Por isso, eu me contento nas fraquezas, nas ofensas, nas dificuldades, nas perseguições, nas angústias por causa de Cristo. Pois, quando sou fraco, então é que sou forte.” (2Coríntios 12.10).


3) Novos começos – É verdade que a nossa vida é repleta de erros, falhas e pecados! E esta realidade não tem como negar! Neste ponto é que alguns desanimam, param e acabam frustrados – consigo mesmos, com a pessoa amada, a família, a Igreja, e o mais triste, com a própria vida. A Bíblia é muito realista nesta questão! Chama o pecado de pecado, e quando faz isto é para a cura, para a restauração e bênção! Lembra de Davi? Viu a transformação na vida de Paulo? E Pedro? Negou a Jesus, e não apenas uma vez! Depois de uma caminhada na praia com o Senhor (João 21), ele foi restaurado! Que benção! Há constatação clara nas Escrituras em Provérbios 28.13 – “Quem encobre suas transgressões jamais prosperará, mas quem as confessa e as abandona alcançará misericórdia.” Não pare por causa do pecado! Permita que o Senhor da graça o conduza para adiante.


4) Chamados para a perseverança – Neemias, em meio ao caos da cidade de Jerusalém, convida o povo para a reconstrução e afirma “não vos entristeçais, pois a alegria do SENHOR é a vossa força.” (Ne. 8.10). Isto faz refletir sobre as motivações em nossa vida. Se forem as circunstâncias externas, pode haver equívocos. Porém, se for a gratidão ao Senhor, o amor à sua Palavra e o cuidado com aqueles que estão em nossa volta, haverá motivos para seguir adiante. A Palavra nos desafia a seguirmos adiante. As expressões “seguindo a verdade em amor, cresçamos em tudo naquele que é a cabeça, Cristo” (Ef. 4.15) e “Não que eu já a tenha alcançado, ou que seja perfeito; mas vou prosseguindo, procurando alcançar aquilo para que também fui alcançado por Cristo Jesus” (Fl. 3.12), nos levam a perseverar. Quando você chega a um ponto e pensa ser o máximo possível, é possível que tenha mais. Continue! Persevere! Dedique-se!


No final deste ano você poderá avaliar as suas decisões! Terá sido o mesmo de sempre? Um servo do Senhor, após servir muitos anos em terras estrangeiras, ao voltar para o seu país foi questionado sobre como avaliava este período fora, e a resposta foi: “Uma aventura com o Senhor”! A sua e minha vida também podem ser assim!


Como Ordem dos Pastores estamos à disposição para pastores e igrejas, nesta caminhada com o Senhor ao longo deste ano!


Grande abraço!

Pr. Erich Luiz Leidner

Diretor Executivo da OPBB-Pioneira

Posts Em Destaque
Posts Recentes