A ARMADILHA DO SUPER LÍDER


E Moisés e Arão reuniram a assembleia diante da rocha, e ele disse-lhes: Ouvi agora, rebeldes!! …" (Num. 20:10). Esta expressão de Moisés parece exagerada, mas quando lemos o que o Senhor disse em Marcos 09:19 "… quanto tempo vou estar com vocês? quanto tempo devo suportar-vos? …" nós percebemos que é fácil tornar-se exasperado com as pessoas que são ingratas, injustas e dão mais dor de cabeça do que são uma bênção. A realidade é que o ministério pode se tornar cansativo, e muitos líderes simplesmente não podem lidar com isso. Eles jogam a toalha e desistem completamente. E há outros pastores que se comportam como os espiões de Israel, que só conseguem ver gigantes na terra (Números 13:33).

Se você se sente assim, eu tenho uma notícia para você: você não é o único. Você não é a exceção. Na verdade, é excepcional quando um ministro não sente a dor e o desespero de lidar com as pessoas. Eu, pessoalmente, senti essa luta em muitas ocasiões, e sim, eu vou sentir o estresse do ministério em muitas outras ocasiões, porque é normal. Na realidade, o problema ocorre quando pensamos que somos líderes super heróis, para o Reino de Deus, e que carregar o fardo das pessoas está além de nós. Ou quando pensamos que podemos voar através do problema como Superman, ou subir em torno deles, como Homem-Aranha, ou simplesmente para resistir a todos os problemas, como o Hulk. Você já reparou que todos os super-heróis são solitários?

E quando acreditamos que somos líderes “super”, então, vemos os nossos colegas de ministério como concorrentes, em vez de amigos e colegas. Mantemos nossa mascara e a capa nas reuniões e escondemos o que estamos passando, em vez de compartilhar de forma transparente. Nos agarramos a esse papel falso até que algo aconteça em nossas vidas que nos mostra que não temos super poderes, que não voamos, não subimos em paredes, e não vencemos todos os nossos problemas. Em última análise, percebemos que os líderes “super” não existem, que precisamos ser ministrados tanto quanto as pessoas que ministramos.

Infelizmente, alguns líderes continuam nesta armadilha do líder super, e pagam o preço por sua solidão, porque eles não conseguem obter ajuda. Quando isso acontece, nós sentimos que nada nos enche, que não temos a motivação que tínhamos antes, e perdemos a adrenalina de servir ao Senhor. Quando isso ocorre, é fácil cair na armadilha de se comportar como o rei Davi, que ia para o telhado para observar uma mulher nua, em vez de estar na batalha com seus irmãos (2 Sam. 11). É neste ponto que encontramos fracassos passados ​​e o velho começa a ressuscitar.

Por quê? Porque ninguém nunca nos disse que não somos super heróis? Mas hoje eu quero dizer a você, e eu quero que você repita ---para si mesmo: "Eu não sou um super líder!" "Eu preciso ser ministrado." "Eu preciso dos meus irmãos, meus companheiros de serviço, o meu pastor, e minha igreja." "Eu preciso de ajuda."

Jesus disse em Mateus 11:28 "Vinde a mim, todos os que estais cansados ​​e oprimidos, e eu vos aliviarei." Paulo diz em 1 Coríntios 12:27 "Ora, vós sois o corpo de Cristo e membros uns dos outros." Isso significa que precisamos confessar nossos pecados a outros e receber oração, e para ter certeza de que estamos bem cuidados (Tiago 5:16; 1Co 12: 25.) Lembre-se que Deus dá graça aos humildes (1 Pedro 5: 5).. Vamos tirar nossa máscara, a nossa capa, o nosso traje de super líder, e vamos humildemente nos aproximar de Deus e dos nossos irmãos com a nossa necessidade. (Mat 21:16).







Posts Em Destaque
Posts Recentes